ANÁLISE DA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DA SUPERFÍCIE E DA ÁGUA DE BEBEDOUROS DESTINADOS AO CONSUMO HUMANO EM LOCAIS PÚBLICOS NO MUNICÍPIO DE CONTAGEM – MG

ANÁLISE DA QUALIDADE MICROBIOLÓGICA DA SUPERFÍCIE E DA ÁGUA DE BEBEDOUROS DESTINADOS AO CONSUMO HUMANO EM LOCAIS PÚBLICOS NO MUNICÍPIO DE CONTAGEM – MG

Isadora Valentine Andrade de Assis1; Maria Clara Silva Lemos²;Jefferson Rodrigues³; Rodrigo Lobo Leite4

RESUMO

Este projeto tem como objetivo verificar e analisar a manutenção de bebedouros em centros comerciais de Contagem, como forma de garantir a sua higiene, mantendo a qualidade da água fornecida. Através da avaliação de como os bebedouros são higienizados, é possível especificar o que precisa ser melhorado, garantindo, assim, uma limpeza mais eficaz, e permitindo a eliminação de microrganismos possivelmente patogênicos, presentes na água e nas superfícies dos bebedouros. Para avaliar as condições higiênico-sanitárias dos bebedouros desses centros, faz-se necessário realizar testes que garantam a qualidade da água e a limpeza ideal de suas superfícies. Essas avaliações seriam feitas por meio da coleta de amostras de água e da superfície de bebedouros. Nessas amostras de água e superfície, seriam realizados levantamentos para detectar a presença de Coliformes Totais e Fecais e posterior identificação de coliformes fecais. Na superfície, a contagem padrão de bactérias mesofílicas totais também seria feita. Além das análises laboratoriais, foi formulado um questionário que seria aplicado e enviado aos responsáveis desses locais , com perguntas que possibilitariam avaliar a manutenção e regularidade da limpeza. A partir dos resultados obtidos com esses testes, seria verificado se esses bebedouros estão passando por uma higienização eficaz e se a água disponível está própria para consumo, antes de ser fornecida à população. Isso possibilitaria aos órgãos responsáveis agirem, caso os resultados não fossem satisfatórios.

Palavras-chave: Bebedouros; Análise microbiológica; Qualidade da água.

ABSTRACT

This project aims to verify and analyze the maintenance of drinking fountains in shopping centers in Contagem, as a way to guarantee their hygiene, maintaining the quality of the water supplied. Through the assessment of how drinking fountains are sanitized, it is possible to specify what needs to be improved, thus guaranteeing, a more, effective cleaning allowing the elimination of possibly pathogenic microorganisms present in the water and surfaces of drinking fountains. To assess the hygienic-sanitary conditions of the drinking fountains at these malls, it is necessary to carry out tests that guarantee the water quality and the ideal cleaning of their surfaces. These assessments would be made by collecting water samples and the surface of drinking fountains. In these water and surface samples, surveys carried out to detect the presence of Total and Fecal Coliforms and subsequent identification of fecal coliforms. On the surface, the standard count of total mesophilic bacteria would also be done. In addition to the laboratory analysis, a questionnaire was formulated to be applied, which would be sent to those responsible for these places, with questions that would make it possible to assess the maintenance and regularity of cleaning. From the results obtained with these tests, it would be verified whether these drinking fountains are undergoing effective hygiene and whether the available water is suitable for consumption before being supplied to the population. This would make it possible for Organs responsible, bodies to act if the results were not satisfactory.

Keywords: Drinking fountains; Microbiological analysis; Water quality

1- Técnica em Análises Clínicas, e-mail: isadoraandrade01@gmail.com ; 2- Técnica em Análises Clínicas, e-mail: mariaclaralemos363@gmail.com; 3- Formado em Ciências Biológicas – UNA, Especialização em Análises Clínicas. Prof. da FUNEC/CENTEC, e-mail: jeffersonr2004@gmail.com; 4- Formado em Ciências Biológicas – PUCMINAS/ Pós-Graduado em Microbiologia – PUCMINAS/ Mestrado em Microbiologia de Alimentos – UFLA/ Prof. Microbiologia FUNEC/CENTEC. Professor titular – UTI. Coordenador Iniciação Científica – FUNEC, e-mail: rodrigo.leite@edu.contagem.mg.gov.br.

1. INTRODUÇÃO

Os principais locais públicos de Contagem abrigam um grande fluxo de pessoas, diariamente, sendo notório a importância da manutenção desses locais, principalmente em relação a sua limpeza, pois é um fator que afeta não só a estética do local, mas a saúde daquela população que o frequenta.

Os shoppings desse município são um exemplo de local com uma passagem frequente de pessoas, que em épocas temperaturas bem altas, como verão e primavera, tornam-se um ponto atrativo para seus clientes se refrescarem, bebendo água de seus bebedouros. A partir desse ponto, esses bebedouros que se tornam públicos para aquela população, necessitam de grande atenção quanto à limpeza, bem como à qualidade da água a ser fornecida.

Existem diversos microrganismos que possuem patogenicidade, podendo causar vários danos à saúde do homem. Entretanto, a presença desses microrganismos em ambientes de utilização pública, como os bebedouros dos shoppings que geralmente estão localizados nas saídas de banheiros, é um fator que precisar ser monitorado. A partir dessa análise, concluímos que é necessário frisar uma correta limpeza das mãos, por parte dos clientes e funcionários que usarem os sanitários.

A partir dessa discussão, esse projeto foi formulado com o intuito de realizar a análise microbiológica de bebedouros e, assim, contribuir com a saúde pública, informando se a higienização destes está sendo feita corretamente, e se há algum risco de infecção. Além disso, serão utilizados métodos diferenciados, para verificar a manutenção dos bebedouros e, dessa forma, proporcionar a comprovação de uma limpeza mais eficiente.

2. METODOLOGIA

2.1. Metodologia Teórica

A metodologia utilizada para a realização desse projeto, inicialmente se baseava no estudo do tema proposto, isso ocorreu por meio da leitura de artigos que englobam a temática, e, pelas análises de estatísticas de documentos dos órgãos sanitários.

No segundo momento, como forma de monitoramento da limpeza dos bebedouros de shoppings do município de Contagem, foi desenvolvido um formulário, que apresentou perguntas sobre a manutenção desses bebedouros, quanto à periodicidade da higienização, produtos utilizados, responsáveis pela limpeza, procedimentos realizados, verificação da qualidade da agua, e troca de peças dos bebedouros. Essa ideia foi uma forma de proporcionarmos maior controle de nossas pesquisas, apresentando um resultado mais coerente com a realidade.

O formulário seria aplicado e, por meio dos resultados obtidos, fariam-se uma montagem de gráficos e tabelas, mostrando quais etapas estão sendo mais negligenciadas no processo de limpeza dos bebedouros.

2.2. Metodologia prática

A idealização desse projeto ocorreu no final do ano de 2019 e, devido ao atual cenário de pandemia, não foi possível realizar a parte prática, voltando nosso projeto para uma revisão de literatura. Essa mudança de foco do projeto foi realizada como adaptação a todas as medidas protetivas do vírus Sars-CoV-2, cumprindo-se o distanciamento social, que é fundamental neste momento.

Como discussão prática, determinaram-se para a pesquisa em questão, que fossem analisadas as amostras dos bebedouros que ficam em locais de grande movimento em Contagem (os shoppings). Com isso, decidiram-se realizar a análise de 10 amostras das superfícies de cada bebedouro e da água fornecida. Posteriormente, criaram-se a ideia de aplicar um questionário para os responsáveis pela higienização desses bebedouros. Após toda análise e preenchimento dos questionários realizados, seria possível o desenvolvimento de gráficos que demonstrassem  em quais aspectos da limpeza está ocorrendo mais erros, e, também, a discussão de soluções para uma higienização mais eficiente.

As análises laboratoriais servem para verificar a qualidade da higiene dos bebedouros e, por meio das coletas dessas amostras, poderiam-se realizar a pesquisa para diferentes patógenos. Essas pesquisas aconteceriam por meio de verificação da presença de Coliformes Totais e Fecais, pela técnica dos tubos múltiplos e posterior isolamento e identificação dos coliformes fecais. E, para a superfície, fariam-se a Contagem Padrão de Bactérias Mesófilas Totais (Contagem Padrão em Placas).

3. DESENVOLVIMENTO

Como primeiro passo para o desenvolvimento deste projeto científico, tiveram-se como principal base os artigos estudados sobre os assuntos que seriam abordados, como a realização de pesquisas sobre bactérias, análise microbiológica  de bebedouros, avaliação da qualidade da água, além de artigos sobre análise microbiológica de superfícies de bebedouros. As fontes para o desenvolvimento desse projeto foram artigos acadêmicos publicados por estudantes, instituições, e por órgãos sanitários.

No artigo “Prevalência de Staphylococcus Aureus em superfícies de unidades de terapia intensiva” (2018), que também faz o uso da análise microbiológica para identificar possíveis microrganismos patológicos, ressalta o perigo de ter algum tipo de fonte de contaminação nesses locais aumentando o risco de pacientes em tratamento que podem estar imunossuprimidos. (AMADOR; BASSO; VIEIRA, 2018)

Uma das principais fontes de veiculação de microrganismos citadas no artigo acima, são as mãos, o que é uma realidade não só em hospitais, mas em qualquer local que tem uma grande permanência ou movimentação de pessoas. Nesses locais, não se pode garantir que todos passaram pela devida higienização das mãos, elevando-se, assim, as chances de infecção por vários tipos de microrganismos, quando se tem um ambiente que não possui uma eficaz forma de prevenção para esse tipo de risco.

A utilização de testes para a determinação de indicadores de contaminação fecal em água é a maneira mais sensível e específica de estimar a qualidade da água em relação à higiene e cuidados primários à saúde (BOMFIM et al., 2007). Este assunto é um ponto necessário de ser abordado, quando se desenvolve teorias sobre a manutenção da limpeza de um bebedouro público, e, quando se avalia a presença dos riscos de contaminação existentes.

Foi usado também, como fonte de pesquisa e desenvolvimento da revisão de literatura, o artigo acadêmico “Avaliação da qualidade microbiológica de águas e superfícies de bebedouros de parques de Curitiba–PR”, (DIAS ABRAHÃO; MURAKAMI (2012). Este artigo proporciona a reflexão sobre a necessidade de verificar as condições higiênicas em diferentes pontos da manutenção de bebedouros, verificando todas as redes de distribuição. E, segundo Silva et al. (2010), populações altas de bactérias podem indicar deficiências na sanitização ou falha no controle de processo ou dos ingredientes.

Após todas as pesquisas que foram feitas, sendo analisados diversos artigos, concluiram-se que existe uma grande importância do tema abordado por esse projeto científico, no qual foram apresentados os benefícios que isso pode trazer para a população. Portanto, é preciso ressaltar que, por meio da análise de objetos de uso coletivo, como os bebedouros de espaços públicos, é possível contribuir para uma melhor saúde da população.

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

Com o desenvolvimento do projeto e de toda pesquisa envolvida, obtiveram-se como resultado, a reflexão sobre a importância dessa forma de trabalho científico para a população. Observaram-se, assim, a notória necessidade de mais avaliações microbiológicas em locais públicos, para a detecção de possíveis patogênicos que podem ocasionar uma infecção.

5. CONCLUSÃO

Com a elaboração e progressão desse projeto científico, foi concluído que esse tipo de análise é de extrema importância para a população e para a assistência da saúde. Os objetos localizados em espaços públicos têm um grande risco de estarem infectados com algum microrganismo causador de alguma patogenia, pelo o grande número de usuários, e por isso é necessário fazer a limpeza de forma correta e dentro das normas. E por isso, projetos como este são tão relevantes, pois mesmo sem a realização das análises laboratoriais em função da pandemia do Covid 19, essa revisão de literatura é fundamental para a discussão sobre a qualidade dos produtos fornecidos para a população.

6. REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS

BROOKS, Geo. F. et al. Microbiologia médica de Jawetz, Melnick e Adelberg. 26.ed. Porto Alegre-RS: Amgh, 2014. 872p.

CAMPOS, Rosiene Ferreira. Identificação das colônias bacterianas encontradas em bebedouros escolares. Brasília: Consórcio Setentrional de Educação a Distância de Brasília e Universidade Estadual de Goías. Curso de Licenciatura em Biologia a Distância, 2012. Disponível em: < https://bdm.unb.br/bitstream/10483/4408/1/2012_RosieneFerreiraCampos.pdf>. Acesso em: 15 ago. 2020.

FREITAS, L. L. de. et al. Quantificação microbiológica de bebedouros de escolas públicas em Muriaé (MG). Revista Científica da Faminas, v. 9, n. 1, jan.-abr. de 2013. Muriaé: Faminas, 2013. Disponível em:< https://www.faminasbh.edu.br/upload/downloads/20131227154623_826609.pdf>. Acesso em: 20 ago. 2020.

MARTINS, Aline Aparecida de M. et al. Análise da qualidade microbiológica da água e da superfície de bebedouros de um parque localizado na região de Sorocaba-São Paulo: há riscos à saúde? Revista Multidisciplinar da Saúde, v. 2, n. 4, p. 1-12, 2020. São Paulo: Centro Universitário Padre Anchieta, 2020. Disponível em: < file:///C:/Users/382957/Downloads/1622-Texto%20do%20artigo-3014-1-10-20200925.pdf>. Acesso em: 05 set. 2020.

OKAZAKI, Margarete M. et al. Qualidade Microbiológica de Águas e Superfícies de Bebedouros de Parques Públicos da Região de Campinas, Sp. Blucher Food Science Proceedings, v. 1, n. 1, p. 609-610, 2014. Disponível em: < http://pdf.blucher.com.br.s3-sa-east-1.amazonaws.com/foodscienceproceedings/microal/025.pdf>. Acesso em: 15 set. 2020.

REIS, Francini et al. Avaliação da qualidade microbiológica de águas e superfícies de bebedouros de parques de Curitiba–PR. Visão acadêmica, v. 13, n. 1, 2012. Disponível em: < file:///C:/Users/382957/Downloads/27400-110162-1-PB.pdf>. Acesso em: 11 set. 2020.

RODRIGUES, Carolina D. et al. Características microbiológicas da água e das superfícies de bebedouros da Universidade Federal do Paraná–setor Palotina.  PUBVET. v.13, n.5, a339, p.1-8, Mai., 2019. Disponível em: < https://www.pubvet.com.br/uploads/de03dde5a516cdf40cf82b8e7145d72c.pdf>. Acesso em: 23 ago. 2020.

SILVA, Cesar Aparecido da; YAMANAKA, Elisa Hizuru Uemura; MONTEIRO, Cristiane Schüler. Monitoramento microbiológico da água de bicas em parques públicos de Curitiba (PR). Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 22, n. 2, p. 271-275, 2017. Disponível em: < https://www.scielo.br/j/esa/a/z4yfQTPWH3yFyL9cc8GVJLC/?format=pdf&lang=pt>. Acesso em: 18 set. 2021.

SOUZA, Luise Nogueira. Análise microbiológica em bebedouros de escolas publicas do Município de Santo Antonio de Jesus, Bahia. TCC (Graduação). Governador Mangabeira – BA : Curso de Farmácia/ Faculdade Maria Milza, 2017. 42 p. Disponível em: <file:///C:/Users/382957/Downloads/LUISE%20NOGUEIRA%20SOUZA.pdf>. Acesso em: 16 set. 2020.

TABALIPA, Renata; SILVA, Cesar Aparecido da; MONTEIRO, Cristiane Schuler. Análise microbiológica da água dos bebedouros de uma Instituição Pública do Paraná. Hig. alim., v. 28, n. 238/239, p. 93-96, 2014. Disponível em: < https://higienealimentar.com.br/wp-content/uploads/2019/07/REVISTA-238-239-SITE-1.pdf>. Acesso em: 23 set. 2020.

TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia. 10.ed. Porto Alegre: Artmed, 2012.  934 p.